quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Engenheiro de Computação tem que ter registro no CREA?


Há aproximadamente 4 anos atrás, passei em um concurso público. No edital, na parte de documentação necessária, havia a seguinte sentença " registro do conselho de classe quando couber". Muito bem, minha formação é de Engenheiro de Computação e o cargo para o qual prestei o concurso foi o de Analista de Sistemas. A qual dos dois o "quando couber" se refere?

Fiz essa pergunta para os responsáveis do concurso e a resposta na época foi: "quem não apresentar toda a documentação está fora do concurso". Diante dessa resposta esclarecedora resolvi me filiar ao CREA. Só pra garantir.

O tempo passou, e percebi que nos concursos posteriores ao meu os analistas de sistemas não tinham mais essa obrigatoriedade. Conversei com algumas pessoas, pesquisei sobre a legislação e fui até o CREA solicitar a interrupção do meu registro, sobre a alegação de que a minha função, de analista de sistemas, não é regulamentada e portanto não precisa de um órgão de classe. Isso foi no final de 2009. Meu processo foi aceito e ficou em trâmite para análise.

Quase um ano depois, em um processo demorado onde tive que ir no CREA por três vezes, entregar minha carteira do conselho, levar minha declaração de imposto de renda, entre outras coisas finalmente meu registro foi interrompido.

O que não dá para aceitar é que uma processo tão simples demore tanto. Fui atendido por pessoas que não conhecem a legislação, e só depois de muito custo consegui fazer valer meu direito. Fora que ficava sempre aquele ar de eu estava querendo burlar a lei e tirar vantagem da instituição.

Portanto fica aqui meu conselho pra você engenheiro de computação, enquanto nossa profissão não for regulamentada não se meta com o CREA. Muitos deveres, nenhum benefício, e uma instituição que não te representa! Existem projetos de lei em trâmite no congresso sobre a regulamentação do profissional de informática mas esse é assunto para outro momento.

34 comentários:

  1. infelizmente alguns Conselhos profissionais só servem para ganhar dinheiro e propagar a Legitimidade da profissão/profissional, gerando uma falsa valorização da profissão/profissional enquanto se distancia da realidade e das questões realmente importantes de reconhecimento e condições de trabalho. o Conselho de Educação Física é um desses.

    ResponderExcluir
  2. Cara, a questão é que quem faz Ciência da computação, Sistema de informação, Analise e desenvolvimento de sistemas, entre outros também podem trabalhar como Analista de sistemas então o CREA nunca vai ser exigido para o cargo!

    ResponderExcluir
  3. cara, tente entender o seguinte, o que nos diferencia dos Bachareis em CCO, SI e e os tecnologos em ADS, eh exatamente o que exige o CREA, Engenharia da Computação não é um curso de TI, eh um curso de engenharia(um dos filhos da engenharia eletrica, tal como automação, telecom e eletronica) com ênfase em sistemas computacionais. E o que isso significa? É facil entender a diferença, nós como engenheiros da computação podemos trabalhar como analistas de sistemas e programadores, tal como os outros bachareis e acreditem, existe até tecnologos em turismo que trabalham como analistas, isso eu tbm discordo, mas eh como disseram, TI não eh regulamentado! Mas agora vamos ao que interessa: "Também podemos trabalhar como analistas de sistemas" não significa q essa eh a unica função que podemos exercer, talves v6 soh a vejam pq de fato, eh a q mais se encontra hoje... Agora ser engenheiro da computação eh criar computadores e sistemas que irão controla-los. A dois anos eu trabalho na motorola como engenheiro desenvolvedor de softwares para celulares, e ouçam bem, preciso do meu CREA, não existem Cientistas ou analistas de sistemas nesse setor, pelo menos não akie. Trabalhar como programador na área de automação tambem exige Crea e vai mais longe, um dos amigos que se formou comigo, trabalha como programador de sistemas hospitalares, ele desenvolve programas de dosagem de remedios e etc.. muita responsabilidade e portanto, Exige o Crea! Ele ganha em um mês o que eu ganho e 4, EH SERIO!! Então a resposta para essa questão eh: Engenheiros da computação Não Estão Utilizando todo o seu potencial e portanto, não precisam ter Crea.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite.

      Uma duvida, em seu CREA seu título profissional consta como Engenheiro de Computação ou Engenheiro Eletricista?

      Fabrício Godoy.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Olá Pucci , sou analista de sistemas e estou passando por uma situação semelhante em outra empresa , você conseguiu tirar o registro do Crea ? Qual era sua formação em engenharia da computação? aqui em americana me falaram que eu não posso ter registro no Crea

      Excluir
  4. Olá Fabrício, bacana o seu comentário. Se o CREA no seu caso, atende as suas necessidades, te representa como orgão de classe, disponibiliza ferramentas que você usa no dia a dia como emissão de ART, etc. Então você está coberto de razão, e acho que nossas opiniões não são opostas e sim complementares.

    A engenharia de computação é realmente um curso extraordinário que nos dá um leque de atuação muito amplo.

    O que eu relato no post é a minha experiência pessoal. Trabalho com infraestrutura de TI e TCOM há 14 anos, já conduzi projetos de tudo que você possa imaginar, e no meu caso o CREA não agrega nenhum valor ao meu dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernandinho. Sou analista de TI formado em Eng de Computação e estou tentando cancelar meu registro no crea, mas está bem complicado. Pode me dar mais detalhes do que você precisou fazer pra cancelar seu registro?
      Ficaria grato se você entrasse em contato comigo. ramonmr.mr@gmail.com

      Excluir
  5. Gente, sou calouro de engenharia de computação na UnB, e o curso é relativamente novo (os veteranos mais velhos estão no sétimo semestre), portanto ainda não tem registro no CREA. Isso deve mudar, não é? Assim, uma universidade boa como a UnB... Com certeza vai ter CREA.

    ResponderExcluir
  6. Leia a resolução....

    RESOLUÇÃO Nº 380, DE 17 DEZ 1993

    Discrimina as atribuições provisórias dos Engenheiros de Computação ou Engenheiros Eletricistas com ênfase em Computação e dá outras providências.

    O Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, no uso das atribuições que lhe confere o Art. 27, alínea "f", da Lei nº 5.194, de 24 DEZ 1966,

    CONSIDERANDO que o Art. 7º da Lei nº 5.194/66 refere-se às atividades profissionais do Engenheiro, do Arquiteto e do Engenheiro Agrônomo em termos genéricos;

    CONSIDERANDO a grande evolução tecnológica decorrente do uso do computador na área da Engenharia, Arquitetura e Agronomia;

    CONSIDERANDO a necessidade de discriminar atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia, para fins de fiscalização de seu exercício profissional,



    RESOLVE:

    Art. 1º - Compete ao Engenheiro de Computação ou Engenheiro Eletricista com ênfase em Computação o desempenho das atividades do Artigo 9º da Resolução nº 218/73, acrescidas de análise de sistemas computacionais, seus serviços afins e correlatos.

    § 1º - Ao Engenheiro Eletricista, com atribuições do Artigo 9º da Resolução nº 218/73, serão concedidas as atribuições previstas no "caput" deste Artigo, conforme disposições do artigo 25, parágrafo único, da Resolução nº 218/73.

    § 2º - Ao Engenheiro Eletricista com ênfase em Computação ou ao Engenheiro de Computação que atender ao disposto nas Resoluções 48/76 e 9/77 do Conselho Federal de Educação - CFE, serão concedidas, também, as atribuições do Artigo 8º da Resolução nº 218/73 do CONFEA.

    Art. 2º - Os Engenheiros de Computação integrarão o grupo ou categoria da Engenharia - Modalidade Eletricista.

    Art. 3º - A presente Resolução entrará em vigor na data de sua publicação.

    Brasília, 17 DEZ 1993.



    FREDERICO V. M. BUSSINGER

    Presidente
    ANTÔNIO CARLOS ALBÉRIO

    Vice-Presidente




    Publicada no D.O.U. DE 06 JAN 1994 - Seção I - Pág. 193.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ismael, você já conseguiu decifrar essa resolução que é provisória a 20 anos?

      Excluir
  7. Realmente o CREA não se faz necessario para todas as profissões relacionadas a computação, e acredito que soh devemos gastar dinheiro com eles se isso nos trouxer algum beneficio, como no caso do Fabricio ai em cima. Caso contrario não! Deveria msm era ter um orgão regulador de TI, não para apenas cobrar e impedir outros de trabalhar, mas apenas para tentar garantir uma faixa salarial e aplicar uma prova de conhecimentos necessaria para atuar na área..

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Fui sim Guilherme, mas tive que fazer o registro do CREA.

      Excluir
  9. Pelo que eu sei, esses órgãos de regulamentação tem em vista ajudar o cliente, não o prestador de serviço, oferendo a ele uma certificação de que o profissional é habilitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente Bianca. A questão que nesse caso a certificação profissional não é reconhecida pelo mercado.

      Excluir
  10. Como é interessante não! Sou formado em Tecnologia da Informação desde 2000, e ha 2 anos atras fui chamado para trabalhar em uma empresa e que me pediu a Carteira do Crea. Fui obter a tal informação no Crea de Peruibe, e a minha notícia foi que eles não emitiriam a tal carteira por que o Curso de Tecnologia da Informação não era reconhecido pelo Crea. Afinal fiquei sem a vaga, sem a bendita carteira e sem alguma explicação viável. Pois algumas empresas querem de qualquer custo a tal Carteira do Crea. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente enquanto a carreira de profissional de TI não for regulamentada iremos passar por isso.

      Excluir
  11. Olá, tenho registro no CREA, na área agrícola, mesmo não sendo engenheiro e tão somente um técnico, o mercado faz desse registro obrigatório. Sou também formando em Ciências da Computação (UEFS-BA), mas já notei que o CREA será para me, assim como na categoria anterior, apenas obrigação de mercado, pois não trás beneficio algum, não representa em nada a classe, mas temos a obrigação de tê-lo para não ficarmos fora do mercado, infelizmente.

    ResponderExcluir
  12. Eu fiz algumas considerações sobre as atribuições do Engenheiro de Computação neste post aqui: http://helioandrade.eng.br/artigos-e-opiniao/atribuicoes-do-engenheiro-de-computacao/

    ResponderExcluir
  13. Minha experiência... repito antes de me jogarem pedras... Minha experiência!!!

    Sou Engenheiro de Computação e possuo CREA ATIVO, pago a anuidade (em 2013 foi de 490,00) apenas para dizer que sou engenheiro porquê na prática nunca me pediram!!! Gostaria muito de utilizar todo o meu potencial de engenheiro e ser engenheiro do fato e de direito, porém nunca encontrei uma empresa que contratasse engenheiro de computação para ser engenheiro!!! Quando você questiona o CREA sobre suas reais atribuições eles vem com resoluções dúbias e ambíguas que na prática não são cumpridas.

    Pela resolução entendo que o Engenheiro de Computação pode fazer tudo o que um Engenheiro Eletrônico pode, além da análise de sistemas, porém para o mercado, somente a parte relacionada a Tecnologia da Informação é que nos cabe e aí temos que disputar a tapa, vagas, até com profissionais que nem formados (quando formados) em faculdade de tecnologia são!!!

    Realizei uma pós em Automação e Controle (Mecatrônica) em uma universidade de primeira linha para tentar atuar na área de engenharia, não consegui!!!

    Engenheiros de Software (programadores?!?!?!), recebem o título de Engenheiros, porém não precisam ser formados em Engenharia muito menos precisam se filiar ao CREA!!!

    Conclusão, como sou brasileiro e não desisto nunca, quero ser reconhecido como engenheiro e por isso estou cursando uma especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, que me dará a possibilidade de ter uma profissão reconhecida, aceita e valorizada principalmente nas indústrias e atuar de fato como Engenheiro.

    Engenharia da Computação ou carreiras relacionadas à tecnologia da informação não recomendo a ninguém!!! (E olha que consegui chegar longe em minha carreira)

    Se for fazer Engenharia faça: Civil (Esta sim o CREA apoia), Elétrica, Mecânica ou Química... As outras, praticamente não existem para o CREA!!!

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complementando...

      Muitas vezes fui motivo de chacota por parte de colegas do trabalho pelo motivo de pagar anuidade ao CREA.

      Dizendo eles, que como tecnólogos, podem fazer o mesmo que um engenheiro sem precisar pagar anuidade para entidade de classe alguma!!!

      Excluir
    2. Se o único motivo de você trabalhar com computação é ser "reconhecido como engenheiro" então você está na área errada.

      Excluir
    3. Você é formado em computação e do seguiu com uma especialização extender suas atribuições e trabalhar como engenheiro na construção civil? Vi que existe essa possibilidade de extended as atribuições, também tenho interesse...

      Excluir
  14. Sou Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, mas trabalho como Técnico de Processo de Produção na LENOVO , Manaus-AM, estão me exigindo o CREA, alguém pode me responder se eu posso ter CREA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure no danado do CREA se sua area de FORMAÇÃO, é coberta por eles. e separe algo entorno de R$ 400,00 pela anuidade. e muitaaaaaa paciencia com eles, pq o atendimento é ruiiiiiiiiiiiiiiiimmmmmmmmmm. desculpe não tera retorno nenhum sobre seus R$ 400 anuais !

      Excluir
    2. Icaro, voce pode requerer o registro profissional no CRA por ter o curso de tecnologo. É mais barato a anuidade.

      Excluir
  15. O CREA é muito bom para gerar empregos com salários ALTÍSSIMOS dentro d CREA, mas nunca houve preocupação alguma com a categoria que é obrigada a bancar este cabide.

    ResponderExcluir
  16. CREA = Vão meter a mão no seu bolso sem pedir licença! TODO ano aumenta a anuidade, sem lhe avisar, sem lhe consultar, e SEMPRE acima da inflação!
    e o que lhe dão de retribuição? PNNNNNNNNNNNNNN! sou testador, faço testes funcionais, não preciso de CREA, e se negaram a Suspender temporariamente meu registro, SEM SEQUERRRRRRRRRRRR uma justificativa! simplesmente NEGARAM! mas na semana seguinte me veio BOLETO de anuidade e MULTA pelo atraso! da pra acreditar nissoooooooo ? pois é ! O CREA - DF não me representa ! e não serve PRA NADA

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. E COM RELAÇÃO AO SALÁRIO BASE DA CATEGORIA DE ENGENHEIROS, SEGUNDO O CREA (NO CASO DE ENGENHEIRO DA COMPUTAÇÃO, ENGENHEIRO DE SOFTWARE) AS EMPRESAS RESPEITAM NA HORA DA CONTRATAÇÃO E PAGAM O MÍNIMO ESTABELECIDO PELO CREA??????

    ResponderExcluir